Após a minha conversão em 1977 passei a dedicar diariamente horas para a leitura da Bíblia e oração. Eu tinha um diário onde anotava as minhas experiências espirituais todos os dias. Durante alguns anos registrei nesse diário as minhas histórias de fracasso, vitórias, frustrações e descobertas como cristão. Uma das lições que aprendi cedo, e que ficou registrada no diário, foi que quando eu parava de ler a Bíblia, meditar nela e orar a Deus, o pecado remanescente em meu coração ganhava poder sobre minha vontade e sobre minhas decisões. Vez após vez escrevi sobre esse fato. Não poucas vezes registrei a frase que é o título dessa mensagem. Quanto mais tempo eu passava sem ler a Bíblia e orar, mais difícil era retomar a prática diária e mais endurecido meu coração ficava. Aquela mentalidade espiritual tão necessária se perdia aos poucos. Eu perdia o poder espiritual necessário para a santificação. Por outro lado, quando eu mantinha regularmente a disciplina da oração e leitura bíblica, o deleite em Deus e a compreensão do mundo a partir das Escrituras cresciam exponencialmente.

Hoje, tantos anos após aquelas experiências, mesmo sendo um cristão maduro e experimentado, reconheço a veracidade daquela lição aprendida no começo da minha cristã. Como pastor, aprendi essa verdade de maneira ainda mais profunda. Pastores são muito tentados a negligenciar a vida devocional pessoal. Primeiro, existem as muitas demandas do ministério, que por vezes o levam a trabalhar manhã, tarde e noite, todos os dias da semana. O mesmo pode ser dito de muitos dos membros da igreja que não são pastores mas que são muito envolvidos em seus trabalhos. Segundo, existe a tentação de substituir o tempo devocional pelo tempo de preparação de estudos e sermões. Mas, simplesmente não é a mesma coisa. Ler comentários e livros de teologia sistemática não substituem ler a Palavra e deixar que Deus fale através dela. Terceiro, existe a tentação do pastor pensar que tem tudo sob controle e que não precisa da graça e do poder de Deus para seu trabalho pastoral. Ele jamais diria isso abertamente – mas é uma tentação muito sutil e que o pastor acaba disfarçando pelo seu ativismo. O pastor que não mantém uma vida regular de leitura bíblica e oração não terá uma mentalidade espiritual e bíblica diante dos problemas e aconselhamentos que tiver de enfrentar. Também lhe faltará o fruto do Espírito e um caráter cristão aprovado.

Pode ser que essas coisas não fiquem claras para a Igreja onde ele pastoreia. Pastores tendem a disfarçar o verdadeiro estado de seu coração em público. Por isso, geralmente os efeitos começam em casa, no relacionamento com a esposa e com os filhos, nas explosões de raiva e nas decisões egoístas, na indiferença para com a esposa e filhos, no tempo gasto diante da televisão ou das mídias sociais.

Pastores, façam da piedade pessoal diária uma das prioridades de seu ministério. Igrejas, ajudem seus pastores nisso, orando por eles e entendendo que o tempo que ele gasta diante da Bíblia e em oração faz parte integral do seu trabalho como pastor. Para muitos membros de igrejas, pastores só estão trabalhando se estiverem visitando, pregando ou aconselhando.
“Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros” (Hb 13:17).


Por Augustus Nicodemus 



Medo ou a vergonha fazem a gente esconder oque realmente somos.
O ser humano tem a mania de buscar aceitação, ele gosta de ser elogiado, de ser admirado e quando mostramos algo de errado, que não é tão aceitável por outros, somos julgados, as pessoas começam a falar mal ou a se afastarem e isso faz com que nós nos sintamos mal e por causa disso escondemos certas coisas para que a vida continue a mesma.
Você pode esconder seu erro, aquilo que você sabe que precisa mudar, dos homens, da suas amigas, do seu marido ou do seu pastor ou líder, mas não adianta, de Deus nada fica escondido!
Em atos 5, do versículo 1 ao 11 conta a história de Ananias e Safira, duas pessoas que tentaram ocultar a verdade, não entregando tudo que tinha. Mas Deus sabia que aquilo era mentira e então eles pagaram com a própria vida, duro não é?
Mas assim é hoje em dia também, você ainda pode estar respirando, trabalhando, vivendo, mas espiritualmente falando será que sua mentira ainda permite que você esteja viva?
Não tente mentir pra Deus, mas seja sincera com Ele sobre sua real situação, Ele não irá te julgar ou te envergonhar, diferente disso, Ele irá te fortalecer para vencer a si mesmo e as tentações da vida!
Reflita

"...Não mentiste aos homens, mas a Deus." Atos 5:4



Com muitas outras palavras os advertia e insistia com eles: "Salvem-se desta geração corrompida!" Atos 2:40

Com o tempo temos a começar a achar certas coisas "normais", nosso próprio coração começa a nos dizer que não tem nada haver, que é exagero ir contra isso, e de pouco em pouco nossas atitudes nos corrompem, ficamos infectados com manias do mundo sem ao menos perceber pra onde isso está nos levando.
Um alerta: se salve, se guarde, se proteja! Olhe pra Deus e se apegue a Ele.
Que Ele nos dê força para mais um dia, amém!





"...ordenou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, a qual {disse ele} de mim ouvistes.Porque, na verdade, João batizou em água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo, dentro de poucos dias." Atos 1:4,5

A benção que você tanto deseja pode estar mais perto do que imagina, não se ausente, não desista! 



Oiii preciosas,
Como estão?
Muita gente não tem conseguido acessar o blog, temos problemas técnicos,que espero resolver o mais rápido possivél o nosso dominio.
Por enquanto acessem pelo https://blogdaspreciosas.blogspot.com
Em breve tudo voltará

Saudades!

Deus abençoe,
Beijinhos da Dri